O ano ainda nem chegou ao fim, e você já está com a cabeça repleta de preocupações a respeito das contas que se aproximam, não é mesmo? Todos os anos, os esforços das famílias brasileiras são direcionados a pagar as contas do início do ano, como IPTU, IPVA, matrícula e material escolar, sem se afundar em dívidas e passar o restante do ano arcando com os prejuízos por não ter se preparado com antecedência para esse momento.

Mas, não precisa ser assim. Com planejamento e boa vontade, é possível pagar as contas do início do ano sem dores cabeça e evitar o endividamento, causa de tantas noites mal dormidas em tantas casas.

Nesse artigo, Raphael Bremenkamp te dá dicas do que fazer para pagar as contas de início do ano em dia e começar o ano novo com o pé direito, livre de de dívidas. Confira!

6 dicas para pagar as contas do início do ano

dicas para pagar as contas

1- Se planeje para esse momento

Todos os anos você passa pelos mesmos problemas na hora de pagar as contas de início do ano? Então, é hora de se planejar para que eles não se repitam mais. Tire uma parte dos seus rendimentos de cada mês, deposite em uma conta ou faça um investimento de curto prazo, para que as contas pesadas, como IPTU, IPVA, matrícula e material escolar não pesem tanto no orçamento e você tenha fundos para pagá-las. Lembre-se que planejamento financeiro é indispensável para não contrair dívidas e se precaver para futuras emergências.

2- Evite os empréstimos

Contrair empréstimos pode ser a única saída em alguns casos e pode até ser uma alternativa vantajosa, quando a taxa de juros do empréstimo é menor do que a das dívidas, por exemplo, e não há nenhuma outra maneira de pagar as contas do início de ano sem se enrolar. Mas, essa não deve ser a primeira escolha. Essas contas são certas em todo ano, e se endividar para pagá-las pode complicar ainda mais a sua situação financeira. O empréstimo só deve ser cogitado quando todas as suas alternativas de complementação da renda estiverem esgotadas.

3- Busque meios de complementar a renda

Sabe aquelas roupas pouco usadas que você separou quando deu a faxina de fim de ano no armário? Elas podem ser a solução para pagar as contas de início de ano, bem como a receita de bolo que você faz e todos adoram, as peças de decoração que já não combinam mais com a sua casa e as ferramentas que ninguém mais usa. Vender esses itens em bazares e aplicativos de desapego pode ser uma maneira de fazer renda extra e quitar as contas sem se endividar. Use a criatividade e o que você tem de melhor para aumentar os seus rendimentos e resolver os seus problemas financeiros.

4- Descubra se vale a pena parcelar

Antes de tomar essa decisão, é preciso levar em conta dois pontos:

– o desconto oferecido para quem paga em uma única parcela. Esses descontos variam conforme o estado e, no Rio de Janeiro, quem paga o IPVA de uma vez só tem o valor abatido em até 10%. Esse é um ótimo desconto e, como dissemos em um tópico anterior, pode valer a pena recorrer a um empréstimo, dependendo da taxa de juros, para pagar o imposto de uma vez. Antes de mais nada, pesquise os benefícios oferecidos pelo seu estado e as taxas de juros dos parcelamentos;
– a renda da qual você dispõe para pagar as dívidas. Se você tem condições de pagar em uma parcela, essa é uma escolha mais sensata, visto que o orçamento familiar não ficará comprometido nos próximos meses para pagar as contas de início de ano.

5- Reaproveite o máximo que puder

Uma das contas de início de ano que mais pesam no bolso das famílias é a compra de material escolar para as crianças. Para economizar e utilizar uma parte maior do dinheiro para pagar as contas mais urgentes, tente reaproveitar o máximo de itens possível, como mochila, fichário, lápis de cor, entre outros. Incentive as crianças a conservarem seus materiais escolares, para que ajudem também no orçamento doméstico das famílias.

Também os livros utilizados no ano anterior podem ser vendidos ou trocados pelos exemplares do ano letivo que se inicia.

6- Se prepare para o próximo ano

O começo de todos os anos costuma ser conturbados para as famílias, principalmente as que têm muitas crianças. Sendo assim, o quanto antes começar a se preparar para o ano seguinte, melhor. Crie uma reserva de dinheiro destinada apenas para pagar as contas do início do ano, para que essas preocupações deixem de existir.
Além disso, pode ser muito útil buscar pela orientação de um profissional, que terá as melhores dicas e poderá te indicar os melhores caminhos para investir o seu dinheiro e organizar a sua vida financeira no início de cada novo ano, como em uma consultoria financeira pessoal.

Se você deseja começar o ano novo com um planejamento financeiro eficiente e que te ajude a se manter longe das dívidas, conte com o Raphael Bremenkamp, que está há 15 anos no mercado e é um consultor financeiro experiente e preparado para prestar uma consultoria financeira especializada e esclarecedora.
Entre e em contato e comece na a mudar a sua vida com a ajuda de um consultor financeiro pessoal!

Links úteis:
consultoria financeira pessoal
consultor de investimentos