Tentar manter a organização financeira pessoal pode parecer, à primeira vista, uma tarefa complicada, principalmente quando paramos para realizar pesquisas e ouvir o que leigos têm a dizer. Isso porque são diversos os mitos que cercam essa área que, de tão repetidos ao longo do tempo e por tantas pessoas, acabam se consolidando como verdades universais.

Para acabar com essas dúvidas, a Bremenkamp Consultoria Financeira vai desmentir os cinco maiores mitos que envolvem a organização financeira pessoal, para que você saiba, de verdade, o que é e o que não é vantajoso em termos de investimentos, e tenha maior propriedade na hora de tomar as suas decisões.

5 mitos sobre a organização financeira pessoal

fazer as contas auxilia na organização financeira pessoal

1- Cartão de crédito é sempre ruim

Esse é um dos mitos que envolvem a organização financeira pessoal que mais são difundidos na cabeça das pessoas. Na verdade, quando bem utilizado, o cartão de crédito pode ser um bom aliado na hora de manter as contas em dia. Mas, é preciso usá-lo com sabedoria e saber até onde você pode gastar, além de manter um controle rigoroso sobre os seus gastos mensais.

Os juros do cartão são bem altos para quem não paga em dia, e isso pode acabar assustando. Mas, quando as contas são pagas dentro do prazo, é possível comprar itens impossíveis de serem adquiridos a vista, pelo menos no curto prazo. Uma boa dica para o uso do cartão de crédito é que você tenha certeza de que, ao parcelar, a compra não será acrescida de juros.

2- A poupança é o melhor investimento

Esse é outro mito sobre a organização financeira pessoal que ronda o imaginário das pessoas. A poupança é um investimento seguro, mas não é o melhor e nem o mais indicado para diversas situações. Isso porque os rendimentos são muito baixos, por vezes figurando abaixo da inflação, fazendo com que, com o tempo, o poder de compra de um valor investido na poupança seja diminuído.

O ideal é que você encontre um tipo de investimento que mais se adeque aos seus desejos e suas necessidades, para que seu dinheiro seja investido de modo que traga o retorno financeiro que você deseja, dentro do prazo que você precisa.

3- Comprar um imóvel é a prioridade

Muita gente acredita que adquirir um imóvel é uma das maiores conquistas financeiras que se pode ter na vida. Mas nem sempre é assim. Em primeiro lugar, essa decisão pode ser muito mais emocional do que racional. Possuir um imóvel em seu nome pode dar a você a sensação de estabilidade e segurança. Mas tudo depende das condições em que o imóvel é adquirido e da maneira que ele será quitado. Entrar em uma dívida que pode durar o resto da vida pode não funcionar para muita gente.

Se você já tem onde morar e deseja adquirir um imóvel como investimento, para a locação, é importante saber que existem outros meios de investir o seu dinheiro que podem dar tanto ou mais lucro quanto o valor do aluguel que você irá receber. Pense bem antes de investir um montante tão grande de dinheiro em algo que pode não te dar o retorno que você espera e que, certamente, não será a chave para a sua organização financeira pessoal.

4- Pegar um empréstimo nunca é vantajoso

Nem sempre o empréstimo é ruim. Se você pretende se livrar de todas as dívidas de cartão, por exemplo, que cobram juros muito altos, e para isso deseja pegar um empréstimo com taxa de juros menor, é muito vantajoso. Além disso, existem itens com valor mais elevado que costuma sair mais baratos comprando a vista do que parcelado. Nesse caso, pode ser benéfico contrair um empréstimo para realizar a compra a vista e aproveitar o desconto.

Mas cada caso é único, e o orçamento mensal deve ser estudado com cuidado, para saber o que pode ou não entrar de dívidas sem comprometer a sua situação financeira.

5- Organizar as finanças é muito difícil

É claro que as contas não vão sair do vermelho da noite para o dia, e não é de uma hora para
outra que você vai virar o guru da organização financeira pessoal. Mas, com boa vontade,
paciência e desejo de colocar as finanças em dia, pode ser mais simples do que você imagina ter o controle sobre a sua vida financeira.

Quem também pode ajudar a melhorar a sua organização financeira pessoal e analisar as suas finanças com um olhar mais apurado é um consultor financeiro pessoal. Ele poderá te orientar para investir de maneira segura e te ajudar a ter uma outra perspectiva sobre a sua vida financeira.

Se você deseja colocar as suas finanças em dia e trabalhar na sua organização Financeira Pessoal, conte com a Bremenkamp Consultoria Financeira! Podemos te orientar melhor em suas tomadas de decisões, porque o nosso compromisso é buscar sempre a melhor maneira de alcançar os objetivos individuais de cada cliente, de forma exclusiva. Entre em contato e agende uma conversa!

 

Links úteis:
consultor financeiro
consultoria financeira pessoal